Sustentabilidade: Sistema de energia limpa e renovável gera economia de 34% para a OAB-PE

Notícias

31/01/2024

Sustentabilidade: Sistema de energia limpa e renovável gera economia de 34% para a OAB-PE

31/01/2024
Sustentabilidade: Sistema de energia limpa e renovável gera economia de 34% para a OAB-PE

Com foco em ações que reduzam o impacto ao meio ambiente e diminuam os custos, a Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Pernambuco (OAB-PE) aderiu, em 2023, ao sistema de energia limpa para o prédio-sede, no bairro de Santo Antônio, Recife. Resultado: após um ano, a OAB-PE registra uma economia de 34% em seus gastos. Neste período, mantendo-se na bandeira verde, onde a tarifa não sofre nenhum acréscimo. “É uma conquista importante. Temos uma economia de mais de R$ 100 mil durante um ano”, explicou o presidente da OAB-PE, Fernando Ribeiro Lins.

Gestor do projeto, o secretário-geral da OAB-PE, Ivo Amaral Jr., destacou a economia gerada com a energia renovável. “Essa diminuição no custo da nossa energia é muito relevante. São mais de 34% de economia nos gastos com um prédio grande, com seis andares e dois elevadores. Tudo isso para que a advocacia seja ainda mais valorizada. Pensar em modernização e sustentabilidade é um dos compromissos que temos. Esse é o resultado de um esforço conjunto para garantir uma Ordem mais moderna, em diversos aspectos”, frisou.

Vale destacar que a secretaria geral da OAB Pernambuco tem trabalhado em diversas iniciativas para a modernização da instituição. Uma delas é o atendimento virtual. Por meio de inteligência artificial, o atendimento de muitas atividades é feito com apenas alguns cliques. O acesso é simples e rápido pelo WhatsApp (81) 3424.1012 ou no site. Basta enviar uma mensagem e o atendimento é realizado.

Outro projeto de tecnologia que traz inovação e integração entre a OAB-PE e suas Subseções é o novo sistema Business Inteligent (BI). Ferramenta que promove celeridade no tratamento de ações e independência às subsecções. “A Seccional era o único lugar que detinha informações, estatísticas, adimplências, tempo de formação e gênero. Agora, a presidência das subseccionais têm acesso a todas essas informações, o que possibilita uma grande melhoria no trabalho e no desenvolvimento das estratégias”, afirmou o secretário-geral, Ivo Amaral Jr.

Voltar