Pioneira da advocacia em Pernambuco, Nair Andrade morre aos 97 anos. Velório será na OAB-PE

Notícias

09/01/2024

Pioneira da advocacia em Pernambuco, Nair Andrade morre aos 97 anos. Velório será na OAB-PE

09/01/2024
Pioneira da advocacia em Pernambuco, Nair Andrade morre aos 97 anos. Velório será na OAB-PE

Com profundo pesar, a OAB Pernambuco comunica o falecimento da advogada Nair Andrade, aos 97 anos. As informações sobre o velório e o enterro estão ao fim desta matéria. Formada em Direito em 1961, Nair Andrade foi uma figura emblemática na história da advocacia pernambucana, quebrou paradigmas e abriu caminhos para as mulheres na profissão.

Em 1971, durante a gestão de Joaquim Correia de Carvalho Jr., Nair Andrade se tornou a primeira mulher a ocupar um cargo na diretoria da OAB-PE, marcando sua posição com a célebre frase: “Vai ter mulher nessa Ordem!”, como aponta os jornais da época. Sua eleição representou o fim da era do “clube do bolinha”, como a imprensa divulgava após sua chegada a diretoria da instituição.

Por 40 anos, ela atuou como advogada com escritório no Centro do Recife e como advogada de ofício na Assistência Judiciária, hoje Defensoria Pública. Sua atuação se destacou principalmente nas 1ª e 5ª varas criminais de delitos contra o patrimônio. Dedicou sua vida especialmente a causa dos mais pobres.

Após aposentar-se, Nair Andrade permaneceu incansável em atividades voltadas ao fortalecimento da advocacia, colaborando com diversas instituições e mantendo uma parceria contínua com a OAB-PE. Além disso, sua paixão por causas sociais a levou a apoiar projetos voltados para crianças e adolescentes de comunidades carentes, utilizando a música como ferramenta de transformação social. Em eventos beneficentes, era comum vê-la emocionada ao som de “My Way”, de Frank Sinatra, canção que refletia sua filosofia de vida. Era sempre a única música que ela fazia questão de ouvir nos eventos. A tradução de um dos trechos diz: “Eu vivi uma vida completa, viajei por toda e qualquer estrada. E mais, muito mais que isso: eu fiz isso do meu jeito”.

Fernando Ribeiro Lins, presidente da OAB-PE, lamenta profundamente a perda: “Nair Andrade esteve sempre ativa, participando de nossas seções e enriquecendo as discussões com suas valiosas contribuições. Sua paixão pela advocacia era evidente. Ela deixa um legado de inspiração não só para os jovens advogados, mas para todos que amam nossa profissão. Era, acima da profissional, uma amiga muito especial e uma pessoa sempre disposta a estender a mão, a ajudar”

Ingrid Zanella, vice-presidente e presidente em exercício, também reconhece a importância de Nair Andrade: “Ela foi uma verdadeira pioneira, uma luz na advocacia pernambucana. Sua força, determinação e dedicação à justiça e à igualdade serão sempre lembradas. Fica a nossa missão, dar continuidade ao seu legado”.

Em 2016, numa entrevista ao Diário de Pernambuco, Nair Andrade compartilhou sua visão de vida: “Acho a vida uma maravilha. Eu vivo como a vida se apresenta para mim. A pessoa tem que respeitar os outros e a si próprio. A pessoa tem que dizer a verdade na presença da outra”. Palavras que refletem o espírito de uma mulher que sempre viveu com autenticidade e respeito.

A OAB-PE expressa suas mais sinceras condolências à família, amigos e a todos que tiveram o privilégio de conhecer e trabalhar com Nair Andrade. Seu legado permanecerá como uma fonte de inspiração e um marco na história da advocacia de Pernambuco.

NOTA DE PESAR – Com imenso pesar, a OAB-PE se despede de Nair Andrade, uma advogada exemplar, pioneira e inspiradora. Sua jornada de vida e profissionalismo marcaram profundamente a história da advocacia em nosso estado. Ela será eternamente lembrada por sua coragem, sabedoria e pelo amor incondicional à justiça. Seu legado continuará a guiar as futuras gerações de advogados e advogadas. O velório acontece na sede da OAB-PE, a partir das 14h desta terça (9).

Voltar