OAB-PE pede empenho na investigação de crime de agressão contra advogado e procurador em Caruaru

Notícias

02/06/2015

OAB-PE pede empenho na investigação de crime de agressão contra advogado e procurador em Caruaru

02/06/2015
OAB-PE pede empenho na investigação de crime de agressão contra advogado e procurador em Caruaru
Vítima de agressão física na madrugada do domingo, dia 31, na cidade de Caruaru, Agreste pernambucano, o advogado e procurador Jailson Claudino da Silva recebeu o apoio institucional da OAB-PE. Por meio de ofício, o presidente da Seccional, Pedro Henrique Reynaldo Alves, solicitou ao secretário de Defesa Social do Governo do Estado, Alessandro Carvalho, medidas urgentes para identificar e punir os agressores do advogado. Para a família da vítima, o crime teve motivação homofóbica, uma vez que, sem pretexto, o grupo formado por cerca de 20 agressores partiu para cima do procurador, que estava acompanhado de outras três pessoas, que também foram agredidas. O documento assinado por Pedro Henrique e encaminhado ao secretário, alerta para o fato de já ter registro de outras violações ligadas à homofobia, em Caruaru e região. “Considerado crime de ódio - o que inclui insultos, agressão física, dentre outros atos ilícitos - a homofobia contraria a base dos direitos humanos e o princípio isonômico”, alerta o presidente da OAB-PE, ressaltando que irá acompanhar o caso de perto. Pedro Henrique, inclusive, manteve contato com o advogado e procurador Jailson, que descreveu o crime também como uma tentativa de homicídio. De acordo com Jailson, os agressores tentaram matar a ele e ao taxista que tentou socorrê-lo. Bastante machucado, Jailson foi levado para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), em Caruaru, onde fez alguns exames e, em seguida, foi liberado. Na manhã da segunda-feira, dia 01 de junho, prestou queixa na 1ª Delegacia da cidade e fez exames traumatológicos no Instituto de Medicina Legal (IML) do município. Jailson Claudino da Silva é procurador no município de Salgadinho, também no Agreste do Estado, e estava em Caruaru no último final de semana, para uma reunião com colegas de turma do curso de Direito. O crime contra ele ocorreu por volta das 2h30 do domingo, dia 31, nas imediações do pátio de eventos da conhecida Capital do Forró, de onde saía da abertura do São João, junto com um grupo de amigos.
Voltar